Pular para o conteúdo

História da Espanha: Os Reinos Cristãos

    História da Espanha: Os reinos cristãos

    Conhecer a história da Espanha é fundamental para aqueles que sonham em estudar no país. Saiba mais sobre os Reinos Cristãos neste blog!

    A história da Espanha é um mosaico de culturas, povos e épocas que moldaram a península ibérica ao longo dos séculos. Uma fase crucial desse enredo histórico é marcada pelos Reinos Cristãos, um período de lutas, conquistas e convivência que deixou seu legado. 

    Neste blog, vamos explorar essa época, que ajudou a definir a identidade espanhola e que, por isso, é tema frequente em algumas provas de vestibulares espanhóis. Confira!

    O que veio antes?

    Antes de nos aprofundarmos na história da Espanha desde o surgimento dos Reinos Cristãos, é importante compreender, mesmo que sucintamente, o que existia anteriormente, ou seja, quem dominava o território da Península Ibérica.

    Fonte: National Geographic

    Previamente ao ano de 711, os Visigodos comandavam o território ibérico. Eles eram parte de um grupo de povos germânicos, que se estabeleceram no Império Romano durante os últimos anos do século IV e início do século V.

    Na Espanha, a presença dos Visigodos foi marcante durante o período pós-romano, após a queda do Império Romano do Ocidente. Em 410 d.C., liderados por Alarico I, os Visigodos saquearam Roma. Posteriormente, estabeleceram um reino na Gália antes de se instalarem permanentemente na Península Ibérica em 415 d.C.

    Os Visigodos governaram a maior parte da Península Ibérica do século V até o início do século VIII. Durante esse período, adotaram o cristianismo arianista antes de se converterem ao catolicismo no Terceiro Concílio de Toledo, em 589 d.C. O Reino Visigótico atingiu seu apogeu sob o reinado de Leovigildo (569–586) e seu filho Recaredo (586–601).

    Entretanto, o reino visigótico foi desafiado pela expansão muçulmana iniciada em 711 d.C., quando as forças islâmicas derrotaram o rei Rodrigo na Batalha de Guadalete. Isso marcou o início da presença muçulmana na Península Ibérica e o declínio do reino visigótico.

    O início dos Reinos Cristãos

    Os Reinos Cristãos desempenharam um papel crucial na formação da história da Espanha, um episódio que teve início no século VIII, com a invasão muçulmana da Península Ibérica por volta do ano 711, após a Batalha de Guadalete contra os visigodos. 

    Durante o período conhecido como Al-Andalus, a maior parte da Península Ibérica estava sob domínio muçulmano, enquanto os reinos cristãos do norte resistiam, formando pequenos territórios autônomos. 

    Um marco significativo foi a Batalha de Covadonga em 722, onde o rei Pelayo liderou uma resistência vitoriosa, dando origem ao Reino de Astúrias, o primeiro reino cristão. Este evento é considerado frequentemente por alguns estudiosos como o início da Reconquista cristã.

    Cidade de Granada, sul da Espanha.

    Ao longo dos séculos IX ao XV, a Reconquista testemunhou a expansão gradual dos reinos cristãos em direção ao sul, retomando territórios antes ocupados pelos muçulmanos.

    Os reinos de Leão, Castela, Aragão e Navarra emergiram como forças dominantes, muitas vezes em competição entre si, mas também unindo esforços contra o inimigo comum.

    O século XI foi marcado pela notável convivência nas terras fronteiriças, conhecidas como “A Fronteira” (La Frontera), onde cristãos, muçulmanos e judeus coexistiram, promovendo um intercâmbio cultural e intelectual único na Europa medieval. Esta era de convivência, porém, não foi isenta de conflitos, e as disputas territoriais persistiram.

    A Reconquista cristã da Espanha terminou oficialmente em 1492, quando os Reis Católicos, Isabel I de Castela e Fernando II de Aragão, conquistaram Granada, o último reino muçulmano na Península Ibérica, e unificaram a Espanha.

    É importante notar que o processo de Reconquista foi gradual e abrangeu vários séculos, iniciando-se no século VIII com a invasão muçulmana e culminando com a queda de Granada em janeiro de 1492. 

    Resumo e principais pontos para se ter em mente

    • Guerras de Reconquista: período histórico que abrangeu vários séculos (711-1492) e envolveu os esforços dos Reinos Cristãos na Península Ibérica para retomar territórios ocupados pelos muçulmanos.
    • Formação dos Reinos Cristãos: durante a Reconquista, diversos Reinos Cristãos emergiram na Península, incluindo Castela, Leão, Aragão, Navarra e Portugal. Esses reinos desempenharam papéis cruciais na expulsão gradual dos muçulmanos.
    • Crescimento Territorial: ao longo do processo de Reconquista, os Reinos Cristãos conquistaram vastas áreas, culminando na tomada de Granada em 1492, a última fortificação muçulmana na Península Ibérica.
    • Influência da Igreja: a Igreja Católica desempenhou um papel fundamental na consolidação e legitimação dos reinos cristãos, exercendo influência sobre as dinâmicas políticas e sociais da região.
    • Convivência de Culturas: durante certos períodos, houve interações culturais entre cristãos, muçulmanos e judeus, resultando em um intercâmbio de conhecimentos e avanços em várias áreas, como ciência, filosofia e artes.
    • Formação de Portugal e Espanha: as Guerras de Reconquista tiveram como consequência direta a criação de dois Estados Nacionais distintos, Portugal e Espanha. 
    • Convivência e Conflitos Internos: os reinos cristãos muitas vezes estiveram envolvidos em conflitos internos, disputando territórios entre si. Isso contribuiu para uma complexa teia de alianças e rivalidades.
    • Legado da Reconquista: a Reconquista teve um impacto duradouro na cultura, na arquitetura e nas identidades nacionais de Portugal e Espanha, moldando o desenvolvimento desses países ao longo dos séculos.
    • Além das fronteiras ibéricas: após a conclusão da Reconquista em 1492, a atenção dos reinos cristãos voltou-se para além-mar. Cristóvão Colombo, financiado pelos monarcas espanhóis, chegou a América. 

    Quer explorar mais sobre a história da Espanha ou aprofundar-se em outros temas relevantes para os vestibulares espanhóis? Não deixe de conferir o Blog Migra!

    Estudar na Espanha é uma oportunidade única, cheia de vantagens acadêmicas e culturais. Um bom assessoramento é essencial para aproveitar ao máximo essa experiência.

    Não perca a chance de uma consulta gratuita para começar sua jornada educacional na Espanha com sucesso: http://bit.ly/48OEyVq