Pular para o conteúdo

Quais são as universidades mais baratas da Espanha?

    Quais são as universidades mais baratas da Espanha

    Mais do que saber quais são as universidades mais baratas da Espanha, você precisa entender quais são as regiões mais acessíveis do país


    Quando se trata de buscar educação superior fora de seu país de origem, a Espanha está no topo da lista das opções mais atraentes para muitos estudantes internacionais. 

    Além de suas ricas tradições culturais e históricas, este país ibérico abriga uma série de instituições de ensino superior de renome, muitas das quais oferecem programas de graduação e pós-graduação a preços acessíveis. 

    Neste blog, vamos explorar como funciona a questão de preços nas universidades espanholas, oferecendo uma visão geral de suas características para estudantes estrangeiros que buscam uma educação de qualidade sem comprometer suas finanças. Confira!

    As universidades públicas espanholas são gratuitas?

    No Brasil, a ideia de universidade pública muitas vezes está atrelada à gratuidade. No entanto, ao cruzar o oceano Atlântico e adentrar na Espanha, esse conceito se desdobra de maneira um tanto distinta. 

    Aqui, em terras espanholas, as universidades públicas não são isentas de custos, mas ainda assim, são muito mais acessíveis financeiramente do que as instituições privadas.

    Igualmente, ao contrário do modelo brasileiro, onde a mensalidade é o padrão, nas universidades públicas espanholas, o custo é calculado de forma diferente. Em vez de mensalidades, os alunos pagam uma taxa no início de cada ano letivo. 

    Esse valor, no entanto, não é uma quantia fixa, mas sim calculado com base nos créditos universitários. Os créditos ECTS (European Credit Transfer and Accumulation System) são a “moeda” do sistema acadêmico europeu.

    Um crédito ECTS é equivalente a 25 horas de trabalho do aluno, incluindo horas de ensino, estudo, preparação para o trabalho e estágios. Um ano acadêmico padrão compreende 60 créditos ECTS, para alunos em tempo integral.

    Essa metodologia, embora possa parecer complexa à primeira vista, tem suas vantagens, como, por exemplo, facilitar a compreensão dos custos totais do curso, permitindo que os alunos planejem suas finanças de forma mais precisa.

    Entretanto, é importante notar que os custos de estudar na Espanha podem variar significativamente dependendo da região. 

    Enquanto muitas pessoas acreditam que os preços são similares em toda a Espanha, a realidade é que diferentes comunidades autônomas têm políticas distintas em relação às taxas universitárias. 

    Por exemplo, um crédito na Comunidade de Madri pode custar o dobro do que na Galícia, o que pode influenciar consideravelmente a decisão de onde estudar.

    Saiba mais sobre as regiões da Espanha em: Comunidades Autônomas espanholas

    Apesar dessas diferenças regionais, ainda existem subsídios e bolsas de estudo disponíveis para aqueles que desejam cursar uma graduação em uma universidade do país.

    Todavia, é sempre importante ter em mente que a escolha de onde estudar pode fazer uma diferença significativa no custo total do curso. Portanto, é essencial para os estudantes e suas famílias considerarem não apenas a reputação da instituição, mas também o aspecto financeiro ao tomar essa decisão importante.

    Em que regiões estão as universidades mais baratas da Espanha?

    Na busca por uma educação superior acessível e de qualidade, é fundamental entender não apenas quais são as melhores universidades para determinado curso, mas também quais regiões oferecem uma opção financeiramente vantajosa para os estudantes. 

    No entanto, antes de irmos direto aos valores, precisamos ressaltar mais um ponto: além do tipo de universidade (pública ou privada) e da região (comunidade autônoma), os valores dos créditos na Espanha também podem variar segundo a área de estudo e a origem do estudante. 

    Assim, cursos de ciências e engenharia, por exemplo, costumam ter valores/crédito mais altos que cursos das áreas de arte e humanidades. 

    Do mesmo modo, dependendo da instituição, o valor do crédito pode ser mais caro para um estudante estrangeiro do que para um estudante local. 

    Com isso em mente, vamos explorar as áreas onde os custos de faculdade na Espanha são mais amigáveis ao bolso de estudantes estrangeiros.

    Exemplos de valores públicos dos créditos de graduação

    Galicia: na Galícia, o valor do crédito para estudantes estrangeiros nas áreas de ciências, ciências da saúde, engenharias e arquitetura está na casa dos 17 €. Já para cursos das áreas de artes, humanidades, ciências sociais e jurídicas, o valor do crédito é de aproximadamente 12 €.

    Conheça as opções de universidades da Galicia

    Astúrias: lembra que mencionamos que os preços podem variar em função da origem do estudante? Na comunidade de Astúrias, existe essa diferença.

    Ainda que a comunidade autônoma esteja na lista das mais baratas, estudantes não residentes pagam cerca de 50,19 € pelo crédito, enquanto estudantes residentes pagam 12,30 € na primeira matrícula. 

    No entanto, é importante notar que caso você tenha dupla cidadania, poderá pagar os valores aplicados para espanhóis.

    Andaluzia: ao sul da Espanha, os valores dos créditos são os mesmos para estrangeiros não comunitários e europeus. Da mesma forma, para a primeira matrícula, o valor não muda em função da área de estudo. Em 2024, o custo do crédito na Andaluzia ficou estabelecido em 12,62 €.

    Pode te interessar: Principais Universidades da Andaluzia

    Ilhas Canárias: fora da Península Ibérica, também há universidades de qualidade. Nas Ilhas Canárias, os preços públicos das universidades são os mais baixos da Espanha, segundo os dados estatísticos do Sistema Integrado de Informação Universitária (SIIU). O preço médio é de 11,71 euros – em comparação com a média nacional de 17,03 euros, o mais baixo da Espanha.

    Cantábria: nesta região, os preços variam de acordo com cada área de estudo. Para cursos de ciências da saúde, o valor do crédito para a primeira matrícula é de 15,56 €; engenharia e arquitetura 14,54 €; ciências 12,22 €; ciências sociais e jurídicas 10,78 €; artes e humanidades 9,95 €.

    Sugestão de blog: Conheça as melhores universidades do norte da Espanha

    Mantenha-se atualizado

    Como você deve ter notado, são muitos os fatores que influenciam no valor final do crédito de uma graduação na Espanha. Por isso, é fundamental estar atento aos requisitos do curso que você pretende ingressar, bem como às políticas da comunidade autônoma. 

    Do mesmo modo, use os valores apresentados aqui apenas como referência e não deixe de conferir os preços atualizados diretamente no site das universidades, já que alterações podem acontecer ao longo dos anos letivos.

    E, claro, não se esqueça de que estamos aqui para te ajudar no que for preciso. Contamos com o primeiro cursinho pré-vestibular voltado para brasileiros que querem estudar na Espanha, e uma equipe acadêmica e jurídica preparada para te auxiliar em cada etapa do processo. 

    Conheça o Migra, nossos planos e modelo de trabalho. Com certeza temos alguma solução que encaixa com seu perfil e aspirações acadêmicas. Agende ainda hoje uma consulta gratuita clicando neste link e saiba mais!